Contar com o fornecimento contínuo de GLP na torra de café é um fator que traz tranquilidade e segurança para as torrefadoras. O GLP já é um energético bastante usado no processo de torrefação do café. Além da eficiência no atingimento rápido das temperaturas, também mantém a regularidade das condições, permitindo um controle eficaz da torra.

Há duas formas de distribuição e uso deste tipo de gás: a granel e botijões. O fornecimento a granel, em que é instalada uma central de abastecimento de GLP, é uma excelente alternativa para esse segmento por eliminar o risco de acabar o gás durante uma torra, o que pode comprometer a produção.

“Em uma central, o abastecimento de GLP é feito de forma programada. O proprietário não precisa se preocupar com o estoque”, afirma João Vitor Trevisan, gerente comercial da Ultragaz. Ele explica que estabelecimentos que utilizam dois ou três botijões P45 (com 45 quilos de GLP) já devem avaliar a possibilidade de mudança.

Vazão adequada

Outra vantagem que ele destaca do uso a granel de GLP na torra de café é a vazão dos cilindros. Um botijão P45 atinge 1 quilograma/hora. Dependendo do queimador utilizado é preciso uma vazão superior a essa para realizar uma torra. Com isso, é necessário fazer a substituição durante o processo. No caso do cilindro B190, a vazão é de 3 quilogramas/hora.

Central de GLP na torra de café

O estabelecimento interessado em utilizar GLP na torra de café pode solicitar uma visita técnica da Ultragaz para avaliar o espaço e as condições de instalação. A montagem e a manutenção das centrais e tubulações para GLP são realizadas por profissionais qualificados da própria Ultragaz.

A abertura do negócio é o momento ideal para acionar uma visita técnica. Dessa forma, o local é preparado desde o início para receber a infraestrutura. Porém, pode acontecer em qualquer fase da obra ou mesmo com o estabelecimento já em funcionamento. A Ultragaz oferece a possibilidade de preparar um projeto de instalação da central de GLP dentro das normas de segurança.

Solicite uma visita técnica gratuita. Agendar agora!

O processo de abastecimento é feito com um caminhão específico para o transporte de GLP. O nível de cada cilindro é completado utilizando uma mangueira e uma conexão especial, sem interromper o fornecimento dentro do estabelecimento. A fornecedora também pode gerenciar essa logística, realizando o abastecimento bem antes de o estoque de gás acabar. Diferentemente do que acontece com o gás natural, o cliente só paga pelo que consome.

Consultoria especializada para torrefadoras

A Ultragaz conta com consultores treinados para atender esses estabelecimentos e orientar sobre o uso de GLP na torra de café. “Nosso time conhece o mercado e os processos que envolvem a preparação do produto. Entendem como o GLP e as soluções da Ultragaz podem ajudar a vender mais café”, destaca Trevisan.

Uma novidade oferecida pela empresa é a Ultrasolução Torra do Café, desenvolvida em parceria com Ensei Neto, um dos maiores nomes do cenário brasileiro de cafés especiais. Trata-se de um software inteligente que faz a gestão da curva de torra do café, possibilitando realizar ajustes durante o processo que mantenham a alta qualidade do produto final.

Quer conhecer a Ultrasolução Torra do Café e os benefícios que ela proporciona para torrefadoras? Clique no banner para baixar o Guia.