A escolha da secadora a gás e do energético que irá abastecê-la é fundamental na hora de montar uma lavanderia industrial. Afinal de contas, com uma operação tão intensa, é fundamental olhar para performance e custos. Pesquisar e colocar as informações na ponta do lápis é um bom ponto de partida. Mas quando a estrutura já está montada e os resultados não agradam, é possível trocar de energético e seguir usando a mesma secadora?  

Se a migração em questão for de energia elétrica para GLP, ela é possível. Não só viável como vantajosa do ponto de vista econômico. O engenheiro eletricista Wendel Naum, consultor de novos produtos da Ultragaz, ouviu tantas demandas neste sentido que criou um simulador para estimar a economia mensal de quem deseja migrar para o GLP da Ultragaz.

Para isso, Wendel pegou os dados oficiais de consumo informados pelas duas principais fabricantes de secadoras de roupas do país e fez o cálculo de equivalência do consumo/preço médio de quilowatts de energia elétrica para o de quilo/hora de GLP, incluindo na análise a potência dos queimadores. O simulador faz a análise conforme cada modelo/capacidade de secadora, até 100 kg, e considera o mesmo número de horas de operação por mês de uma lavanderia industrial.

Lavanderia industrial: economia mensal

A conclusão do estudo de Wendel é que o investimento necessário para fazer a conversão da secadora de roupa da lavanderia industrial de energia elétrica para GLP, incluindo valor do kit e mão de obra, costuma se pagar em dois ou três meses. Dali em diante, a economia mensal é de no mínimo 20%, já tendo chegado a mais de 60% em alguns casos.

Para exemplificar, o engenheiro cita o caso de um hospital no Rio Grande do Sul. O custo de migração foi de R$ 10 mil e a economia mensal foi estimada em R$ 11.200. O retorno do investimento ocorreu já no primeiro mês pós-migração.

“Quando faço a simulação na frente do cliente, ele nem hesita sobre a conversão. Percebe que já há ganho no curto prazo, então é uma mudança que contribui com a gestão de custos da lavanderia industrial. A migração só não vai ser tão interessante para negócios em que a máquina opera poucas horas por dia. Mas isso é raro de acontecer em uma lavanderia industrial.”

LEIA TAMBÉM: Ultragaz Lavanderias: solução leva eficiência para secadora a gás

Expertise

A conversão é feita por parceiros da Ultragaz que têm expertise em engenharia mecânica com ênfase em segurança do trabalho, como é o caso de Jonatan Macedo, proprietário da Mectec, do Rio Grande do Sul. De acordo com ele, a migração é possível para todos os equipamentos.

É preciso fazer a adaptação dos sistemas de aquecimento de energia elétrica para GLP – trocando a resistência por queimadores --, de controle de temperatura e chama e de intertravamento de porta. O processo dura de 2 a 3 dias, incluindo todos os testes e emissão de documentos e laudos, quando a lavanderia industrial já conta com uma central de GLP que a abastece em outras etapas do processo.

Caso a lavanderia industrial ainda não seja abastecida pelo GLP, será necessário definir o local onde será construída a central de gás que abrigará os tanques, seguindo as normas de segurança. A Ultragaz cuida de todas as etapas deste processo, desde a realização do projeto e dimensionamento do volume necessário conforme o uso de cada lavanderia industrial até a definição de área adequada à logística de reabastecimento, montagem da central, realização dos testes de segurança e início do fornecimento.

A partir deste momento, a lavanderia industrial será abastecida de forma automática e programada. Isso é feito sempre com larga margem de segurança, bem antes de o estoque de gás ficar baixo. O cliente não precisa se preocupar em verificar se a chama está fraca nem em ligar solicitando a reposição. Além disso, o cliente só paga o que consome por mês.

Outras migrações

As trocas do gás natural para o GLP e do próprio GLP de outra distribuidora para o da marca Ultragaz também são técnica e financeiramente viáveis. No caso do gás natural, é preciso montar a central de gás, seguindo o processo mencionado acima.

Quando a migração é de outro GLP para o GLP da Ultragaz, um consultor visita o local para verificar se a central de gás já existente atende às normas de segurança ou se é necessário fazer algum ajuste. Também avalia se há necessidade de ajustes na tubulação.

Mesmo que não haja necessidade de obra, é preciso emitir uma ART (Anotação de Responsabilidade Técnica). E antes do primeiro abastecimento de gás, fazer o teste de estanqueidade para verificar se não há vazamento de gás em nenhum ponto da tubulação da lavanderia industrial.

Ultragaz Lavanderias: solução eficiente

A Ultragaz desenvolveu uma solução tecnológica exclusiva para clientes que utilizam seu GLP com abastecimento a granel. Trata-se de um software que agrega inteligência ao equipamento. A partir de um preciso controle de temperatura e umidade realizado por sensores, a Ultragaz Lavanderias aumenta a eficiência do sistema de secagem de roupas em até 15%, o que se traduz em economia de tempo e em redução de custos.

O ciclo da secadora a gás pode ser programado de forma personalizada para durar só o tempo necessário para que as roupas atinjam a umidade desejada na etapa seguinte, a de calandragem (passar e dobrar as roupas).

Já pensou em levar a Ultragaz para a sua lavanderia industrial? Clique no banner e agende agora mesmo uma visita da nossa equipe comercial até o seu negócio. Assim, você conhecerá melhor as vantagens de contratar nosso pacote que inclui o fornecimento do GLP a granel e a solução Ultragaz Lavanderias.