Foi-se o tempo em que a única opção para pedir uma pizza delivery era por telefone. Com as novas tecnologias de automação, o atendente que anota pedidos perde cada vez mais espaço para as telinhas dos aparelhos celulares. Investir num aplicativo para pedir pizza tem sido uma premissa nos grandes centros urbanos do Brasil.

Mas afinal, qual a melhor opção? Ter um modelo próprio com a marca da sua pizzaria ou apostar em plataformas como iFood, Pedidos Já, Spoonrocket e UberEats?

Aplicativo para pedir pizza: qual o mais indicado?

Talvez não seja necessário escolher um caminho só. Segundo Ricardo Vilibol Neto, presidente da Associação Pizzarias Unidas, a melhor estratégia é usar diferentes modelos.

"O importante é não deixar de fazer a venda. Sugerimos que nossos associados estejam em plataformas como iFood e Pedidos Já, mas também utilizem aplicativo próprio. O ideal é  aproveitar as entregas de pedidos via plataformas para divulgar seu próprio aplicativo para pedir pizza", afirma. A ideia é que o empresário possa estimular o download do seu app. Como? Oferecendo promoções exclusivas para os clientes que chegam via aplicativos não próprios.

"Numa noite boa, constatamos que até 40% dos pedidos podem chegar via soluções como iFood e Pedidos Já. Por isso não dá para ficar fora deles", diz Ricardo.

De acordo com eles, entre os associados que aderiram às vendas online, 50% do total de pedidos já chega via aplicativo para pedir pizza, desonerando a mão-de-obra do atendimento telefônico. A preferência dos clientes online tem se dividido por igual: metade prefere pedir pizza pelo iFood ou similar e o restante prefere pedir direto pelo app da pizzaria.

Leia mais:

Conheça o gás GLP: limpo e seguro para a sua pizzaria
Como diferenciar sua pizzaria? Leia ideias criativas!

Aplicativo para pizzaria exclusivo: como contratar?

Para quem quer ter um aplicativo para pedir pizza exclusivo, há duas saídas. A primeira é contratar um desenvolvedor local de confiança e negociar as condições e preços diretamente. A segunda é contratar um serviço que integra software de gestão e app de comida delivery, como o eComanda.

"Indicamos softwares como o eComanda. Nele você consegue visualizar estoque, fluxo de caixa, pedidos e cadastros dos clientes em uma ferramenta só. A empresa te dá um respaldo maior. Isso reduz dores de cabeça com sistemas deficientes, bugs e problemas de atualização que você teria que resolver direto com o desenvolvedor", diz Ricardo.

Adenilson Pizzaiolo, dono do maior canal sobre pizzas do YouTube e da Pizzaria do Pizza, optou por um app de comida delivery próprio. O dele foi desenvolvido por uma empresa local. Ele atua na cidade de Mongaguá, litoral de São Paulo, onde as grandes plataformas de delivery ainda não entraram.

"Fomos a primeira pizzaria local a adotar um app para pedir pizza. Divulgamos por conta própria. A inovação foi muito bem-vida pelos clientes. Hoje, 30% das nossas vendas são feitas ali", conta ele. Houve também mais rapidez na operação e redução de erros em pedidos.

Novidades:

Pizzas individuais: uma tendência em pizzarias

Prós e contras: mensalidades e taxas.

Aplicativos de comida como iFood, Pedidos Já, Spoonrocket e UberEats costumam cobrar uma mensalidade fixa e uma comissão por pedido que pode variar de 8% a 30%.

Solicitando um aplicativo exclusivo para a sua pizzaria, as condições de pagamento e mensalidade são negociadas diretamente com a empresa desenvolvedora e tendem a ser mais baratas.

Prós e contras: mão de obra do entregador

Serviços como o UberEats oferecem também a mão-de-obra do entregador, praticando suas próprias taxas de entrega e atuando em áreas de cobertura mais amplas. Você não precisa ter o seu próprio motoboy. Basta aguardar que um motorista da empresa pegue o pedido na sua pizzaria e faça a entrega.

Com app próprio, você será responsável pela contratação do entregador.

Prós e contras: divulgação

Plataformas como iFood e Pedidos Já são muito eficazes para divulgação, pois chegam a clientes que não conheciam seu estabelecimento. Em compensação, seu cardápio, preço e tempo de entrega ficam lado a lado com a concorrência, que está à distância de um simples toque. Com tantas opções, o cliente pode se dispersar.

Aplicativos próprios têm um alcance menor e funcionam melhor com a sua base de clientes mais próxima da fidelização.

Prós e contras: acessibilidade

Plataformas grandes funcionam tanto em desktop quanto em celulares, contam com atualizações constantes e suporte técnico 24 horas e facilitam a vida do usuário ao dar-lhe várias opções de comida em um app só.

Já os apps exclusivos podem ter problemas de manutenção. Eles mostram altos índices de desinstalação quando os usuários precisam de mais espaço no aparelho.

Prós e contras: pagamentos

Tanto nos aplicativos próprios quanto nos demais apps, o pagamento pode ser feito online via cartão de crédito, prevenindo problemas com troco e falhas das maquininhas de cartão portáteis.

Inove também no energético

A tecnologia é uma aliada das pizzarias. Ela pode aumentar a sua produtividade e reduzir seus custos, mantendo e até aumentado a qualidade do seu produto final. Isso é possível também pela adoção do gás GLP como energético e pela boa escolha dos seus equipamentos. Clique no banner abaixo e faça o download do Guia Gratuito de Fornos de Pizza a Gás GLP!