Todo empreendedor que busca o sucesso está sempre preocupado em obter mais eficiência, produtividade e redução de custos para o seu negócio. Isso não é diferente em quem administra uma confeitaria. Dos muitos fatores que influenciam o resultado deste negócio, um que merece atenção é a fonte de energia usada na confecção dos produtos. Em uma atividade com opções energéticas como eletricidade e gás encanado, precisamos falar sobre as vantagens do gás GLP para confeitarias.

Esse tema é importante porque, nesse tipo de negócio, a energia utilizada tem um peso grande nos custos operacionais. Indo além dos custos, a escolha da fonte que alimentará seus equipamentos influencia também a qualidade dos produtos finais e a sua capacidade de produção em termos de agilidade. Confira a seguir!

Equipamentos a gás GLP para confeitarias

Antes de tudo, é preciso lembrar que, na hora de montar uma confeitaria, um dos passos mais importantes é a escolha dos equipamentos, como fornos e fogões industriais. É nesse momento que se define se serão equipamentos elétricos ou a gás.

Leia também:
Forno industrial para bolo: saiba como escolher
Equipamentos para confeitaria: veja as opções a gás!

Essa é uma decisão que deve ser muito bem analisada, pois poderá definir os primeiros anos do negócio. Confeitarias podem ser de diversos tipos, com diferentes conceitos de produtos e de atendimento, mas a eficiência de produção é algo fundamental em qualquer modelo de negócio e a escolha dos equipamentos e da fonte de energia que utilizam impacta diretamente nisso.

Nessa escolha, devem ser avaliados aspectos como:

  • Preço;
  • Tempo de preparo;
  • Temperatura máxima atingida;
  • Custo de manutenção;
  • Adaptações necessárias no local onde será instalado;
  • Espaço que ocupará;
  • Nível de consumo e o custo para cada tipo energético.

Mais produtividade, menos energia

No caso de fornos industriais utilizados em confeitarias, as opções que usam gás GLP demonstram mais eficiência. Costumam ser mais rápidos na produção e com menor consumo de energia quando comparados aos modelos elétricos ou alimentados por GN (Gás Natural), mais conhecido como gás encanado.

Segundo a empresa Prática, especializada em produtos industriais para restaurantes, padarias e confeitarias, um forno turbo combinado, por exemplo, pode chegar a ter um consumo 50% menor de energia. Isso acontece porque apresenta maior eficiência de calor, com sistema de ventilação interna que proporciona uma menor perda de temperatura.

Sem risco de interrupções na produção

Interrupções no fornecimento de energia elétrica podem ocorrer por diversos motivos: chuvas fortes, quedas de árvores, desgaste e rompimento dos cabos de transmissão e manutenção da rede. Falhas como essas pode se tornar um pesadelo para quem depende de máquinas elétricas. Especialmente quando se tem prazos para entrega ou quando se corre o risco de perder uma parte da produção que já estava em andamento, gerando desperdício e prejuízos.

Quando se adota o sistema de gás GLP, esse risco não ocorre, porque o abastecimento é programado dentro de uma ótima margem de segurança. Assim, a confeitaria não corre o risco de ficar sem energia para seus equipamentos funcionarem.

Instalação simples e de baixo custo

A instalação de um sistema de gás GLP em uma confeitaria é bastante simples e exige poucas adaptações. O primeiro passo é agendar uma visita técnica de avaliação, onde serão dadas todas as informações e necessidades do projeto.

O projeto de instalação é fornecido pela empresa de gás, o que reduz custos quando se compara com um projeto de instalação elétrica para máquinas industriais.

Outro ponto positivo é que a instalação não costuma exigir grandes modificações na planta, sendo bastante rápida de ser executada, assim como a manutenção. Já uma rede elétrica, por exemplo, demanda obras mais complexas, pois é preciso garantir a potência adequada para os equipamentos elétricos e isso pode demandar adaptações de custo elevado, um gasto que ainda pode se repetir em caso de necessidade de manutenção.

Maior poder calorífico

Quando comparado ao gás natural (GN), o gás GLP apresenta maior eficiência de queima. Isso quer dizer que ele tem maior capacidade de aquecimento com menos consumo de gás.

Na prática, isso representa mais rapidez no preparo dos produtos e um custo menor com gastos fixos de energia. Estabelecimentos que trocaram o GN pelo GLP alcançaram uma economia de até 45% nos seus custos, como foi o caso da Iracema Pães e Doces, tradicional padaria em São Paulo (veja vídeo abaixo).

As vantagens do gás GLP para confeitarias mostram que esta opção pode fazer a diferença no sucesso do empreendimento. É uma forma de energia que impacta custos e produtividade, que são fatores essenciais para bons resultados.