Entre os muitos fatores avaliados ao selecionar um fornecedor de gás para condomínio residencial, seja de casas ou apartamentos, um item importante é o preço. Mas a comparação de custos entre o GLP e o gás natural acaba não sendo tão simples.

Para começar, os dois tipos de gás são comercializados em diferentes unidades de medida. Além disso, há custos adicionais e a mudança de faixa de consumo pode ter impacto na conta no final do mês. Na sequência, apresentamos três fatores principais que devem ser considerados ao fazer essa comparação.

Unidade comercial

O gás natural é comercializado em metro cúbico (m³) e o GLP, em quilo (kg). Com isso, não basta comparar o preço, é necessário fazer a conversão.

A partir disso, é preciso calcular o volume necessário para abastecer o condomínio, considerando o poder calorífico – quantidade de energia por unidade de volume, que no GLP é de 11.100 kcal/kg e no GN, de 8.800 kcal/m³. Com esses dados, é possível estimar e comparar o valor que será gasto com o consumo.

Leia também: 6 passos fundamentais para instalar GLP no condomínio

Custo fixo mensal

O GN possui um custo fixo de uso que é cobrado mensalmente nas contas e o valor varia em cada concessionária. Com isso, mesmo em uma situação em que não haja consumo no período, o cliente precisa pagar essa tarifa de uso.

“Esse tipo de cobrança não existe no caso do GLP e o condômino paga apenas pelo volume efetivamente consumido, que pode ser zero”, explica Erik Trench Alcântara Santos, gerente de desenvolvimento empresarial da Ultragaz.

Valor por faixa de consumo

O gás natural possui zonas tarifárias diferentes de acordo com o consumo. Com isso, um cliente pode pagar um valor distinto pelo m³ do gás natural de um mês para outro se mudar de faixa de consumo.

Além disso, é importante destacar que no caso do gás natural há apenas uma concessionária operando em cada estado, havendo um monopólio. Já o GLP é oferecido por empresas privadas, e o cliente tem mais liberdade de escolha.

O atendimento prestado pela Ultragaz é considerado um diferencial por síndicos de condomínios atendidos pela empresa. O apoio para realização da instalação e a garantia de abastecimento no prazo são outros diferenciais apontados por clientes.

Leia no blog: GLP no condomínio: síndicos apontam diferencias da Ultragaz

Quer conhecer mais características do GN e do GLP para uso em condomínios residenciais? Clique no banner e baixe gratuitamente o material comparativo.