Para listar os equipamentos necessários para abrir uma hamburgueria, é fundamental que o empreendedor já tenha definido o cardápio do estabelecimento e também quais processos ocorrerão internamente ou serão terceirizados. Além disso, é interessante ter uma noção da metragem do espaço a ser ocupado, o cálculo estimado de clientes e volume de vendas almejado, pois isso ajuda a estimar a quantidade de equipamentos para hamburgueria e suas dimensões.

Mas existe, claro, aquela lista do que não pode faltar quando se planeja os equipamentos necessários para abrir uma hamburgueria. Aqueles que são essenciais, que funcionam como o coração e o pulmão do negócio.

Confira a seguir as informações que levantamos com três especialistas quando se fala em equipamentos necessários para abrir uma hamburgueria. Marco Amatti, consultor especializado em negócios de alimentação fora do lar e diretor da MAPA Assessoria,  Robson Simões, sócio da Officina da Cozinha, empresa especializada em equipamentos para food service, e Marcos Lee, proprietário da The Burger Store e consultor para abertura de bares e restaurantes, não apenas listaram os seis equipamentos necessários para abrir uma hamburgueria como explicaram as questões mais técnicas e apontaram critérios a serem usados pelos empresários quando estiverem comprando os equipamentos para hamburgueria.

Equipamentos necessários para abrir uma hamburgueria

1. Chapa a gás

Espessura, tipo de aço utilizado na produção e potência dos queimadores são critérios importantes na hora da escolha da chapa para a hamburgueria, porque interferem na potência, transferência e manutenção do calor. Quando estiver escolhendo os equipamentos necessários para abrir uma hamburgueria, o ideal é que a chapa consiga manter a temperatura alta mesmo quando o chapeiro estiver operando ao mesmo tempo trinta hambúrgueres, que antes estavam resfriados. Caso contrário, ao invés de a proteína ser selada, ela será cozida.

Para melhorar a eficiência do negócio, Amatti sugere a escolha de chapas que tenham dois comandos (ou duas pequenas em vez de uma grande). Dessa forma, não é preciso manter a chapa inteira quente durante todo o período de funcionamento da casa, apenas nos momentos de maior fluxo, o que contribui para redução de gastos com energético e ampliação da eficiência do negócio.

Também vale usar como critério de escolha a facilidade de limpeza da chapa. “Verifique se existe alguma gaveta que emperra com o acúmulo de gordura ou se há alguma lâmina que possa cortar o operador quando tiver de fazer a limpeza”, aconselha Amatti.

“A chapa é mais fácil de limpar do que o broiler, por ser lisa e plana”, explica Robson Simões, que oferece consultoria para escolha dos equipamentos necessários para abrir uma hamburgueria. Ele também aponta como vantagem da chapa o fato de ela permitir mais execuções, como beirute, bacon e ovos.

LEIA TAMBÉM: Procura chapa para hambúrguer? Veja 3 sugestões a gás GLP

2. Broiler a gás

Os especialistas comentam que há casas que trabalham só com broiler, só com a chapa ou com ambos, a depender do cardápio. “A chapa dá velocidade de produção e funciona muito bem para fazer o smash burger, por exemplo, que é bem fininho. Já o broiler funciona para hambúrgueres mais altos e traz um gosto de churrasco para a proteína, mas sua operação é um pouco mais complexa que a da chapa”, explica Simões.

É fundamental verificar a qualidade dos componentes utilizados na fabricação da parte interna do broiler, porque o uso de materiais de baixa qualidade faz com que o equipamento para hamburgueria não aguente as altas temperaturas e enferruje rapidamente, demandando novo investimento.

BAIXE AGORA GRATUITAMENTE: Guia completo do Gás GLP

3. Fritadeira a gás

A recomendação é unânime neste caso: na seleção de equipamentos para abrir uma hamburgueria, opte sempre pelas fritadeiras de zona fria, que só utilizam óleo, e não aquelas com sistema água e óleo, que traz risco de acidentes e de incêndio. Outra dica é adquirir pelo menos duas fritadeiras, deixando uma exclusivamente para fritar as batatas e a outra para preparar empanados.

“Sugiro escolher uma fritadeira com a quantidade de queimadores compatível com o volume de óleo que vai ser usado”, explica Amatti em relação à eficiência. É que a potência também impacta a qualidade do produto final, portanto, a recomendação é escolher fritadeiras a partir de 150 mil BTUs, que têm potência de retomada de calor mesmo quando recebe alimentos congelados.

Adeque o tamanho da fritadeira à sua demanda ou à produção que almeja atingir. Há opções que fritam de 5 kg a 10 kg por hora e outras que fritam de 30 a 40 kg por hora. Lembre que a quantidade de óleo utilizada é imensa, então evite desperdícios. Há modelos mais modernos que já contam com sistema de autofiltragem do óleo.

Falando em economia, Simões destaca a vantagem financeira de optar pela fritadeira a gás em vez da elétrica. “Não há nem comparação entre o valor do quilowatt-hora (kWh) e do metro cúbico do gás. A conta acaba não fechando para quem usa esse tipo de equipamento na versão elétrica.”

Para finalizar, Simões orienta os empresários a buscarem fritadeiras que utilizam um sistema de segurança via termostato chamado high limit, que não deixa o óleo passar da temperatura correta. “Há risco de incêndio quando o óleo passa de 230 graus.”

LEIA TAMBÉM: Onde instalar o gás GLP na minha hamburgueria?

4. Sistema de exaustão

É um equipamento absolutamente necessário para o conforto, bem-estar e segurança do ambiente e da equipe à frente da cozinha e também para manutenção do bom relacionamento com os vizinhos mais próximos ao estabelecimento. Além disso, controla os efluentes de gordura e faz a filtragem de resíduos.

Marcos Lee, do The Burger Store, recomenda sistemas que contem com um damper corta-fogo, um dispositivo que interrompe a passagem do ar evitando a propagação do fogo.

5. Sistemas de refrigeração

  • Geladeira: essenciais para o armazenamento dos alimentos, frutas, verduras, bebidas, sobremesas e proteínas em processo de descongelamento
  • Freezer: armazenamento de proteínas, batatas fritas e acompanhamentos empanados
  • Gavetas refrigeradas embaixo da chapa: quanto menos o cozinheiro ou chapeiro se movimentar na cozinha, indo buscar ingredientes e voltando, maior será sua eficiência. As gavetas refrigeradas onde ficam armazenadas os hambúrgueres, queijos e outros itens que serão usados na chapa contribuem para o bom fluxo da operação da cozinha
  • Balcão refrigerado com condimentadora: equipamento importante, onde ficam abrigados todos os alimentos já porcionados. Em cima ou acima deste balcão é possível agregar uma condimentadora, com todos os itens que serão necessários para a finalização dos hambúrgueres, como alface, tomate e picles. Esses equipamentos para hamburgueria não ficam “grudados” na chapa como as gavetas refrigeradas

6. Seladora a vácuo (não por sucção, mas por pressão negativa)

Dentre os equipamentos necessários para abrir uma hamburgueria, a seladora pode ser uma boa opção fora do “top 5”. A partir do uso da seladora, todo o ar de dentro dela e do produto é removido, eliminando qualquer micro-organismo que poderia se deteriorar no alimento. Ou seja, permite ampliar a validade do alimento e reduzir seu custo operacional. Pode ser usado para pré-produção de carne e maionese, por exemplo.

Utensílios para hamburgueria

Há uma série de utensílios para hamburgueria que podem ser considerados na etapa de pré-preparo dos alimentos, como o moedor de carne, o moldador de hambúrguer e o fatiador de frios. No entanto, na opinião dos especialistas, talvez não seja necessário o empresário adquirir esses equipamentos para cozinha da hamburgueria em um primeiro momento.

E isso não apenas por questões orçamentárias, mas porque acreditam que, para o empreendedor que está começando no ramo e abrindo a sua primeira casa, seja mais interessante já comprar os hambúrgueres prontos e o queijo fatiado para conseguir uma padronização do produto oferecido ao cliente. “Além disso, é uma forma de reduzir o custo operacional e ganhar eficiência, porque não será preciso deslocar mão de obra para essa etapa”, explica Marcos Lee, da The Burger Store.

Outros utensílios para hamburgueria que podem ajudar são os dosadores de sal e de molho e a régua de pão. Todos eles contribuem para a padronização do produto entregue.

Lista de desejos

Além dos equipamentos necessários para abrir uma hamburgueria, existem também aqueles que não são essenciais, mas que podem ser colocados na lista dos sonhos para, quem sabe, serem adquiridos quando o negócio prosperar. Robson Simões, da Officina da Cozinha, cita o conservador de proteína, que mantem a carne pronta na temperatura adequada, no ponto certo e sem perder suas características por algum tempo. É uma opção interessante para manter a produção cadenciada durante os horários de pico.

Lee, da Burger Store, aponta o forno combinado, que une diversos tipos de cocção - umidade quando necessário, calor seco quando desejado - e também é extremamente útil no preparo de sobremesas.

Como você pode notar, os principais equipamentos necessários para abrir uma hamburgueria funcionam a gás. Quer conhecer as vantagens de contar com o GLP da Ultragaz no seu estabelecimento? Clique no banner e solicite uma visita gratuita da nossa equipe técnica.