O número já é conhecido: metade dos estabelecimentos de food service fecha as portas antes de completar dois anos de funcionamento, segundo a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel). E se abrir um restaurante já era difícil em tempos normais, a situação se tornou ainda mais complexa com a chegada do coronavírus. A Abrasel estima que 30% dos estabelecimentos fecharam de vez durante os primeiros meses da pandemia.

Mas quais são os principais erros que precisam ser evitados ao abrir um restaurante para que o empreendimento não seja parte dessa estatística? É claro que não existe uma fórmula mágica de sucesso. Mas algumas ações são básicas na hora de estruturar um negócio de alimentação.

Rafael Cunha, sócio e Head de Operações e Culinary Lab da Galunion Consultoria, especializada em food service, afirma que é muito comum ver pessoas que têm uma reserva de dinheiro investirem em um restaurante sem planejamento. “Muita gente sonha ter um negócio de alimentação por saber cozinhar e ter pratos elogiados pela família e pelos amigos. Mas abrir um restaurante é muito mais complexo do que fazer comida”, afirma.

Ele lembra que muitos empresários que venceram tiveram antes fracassos na área por não se prepararem adequadamente para fazer a gestão dos estabelecimentos como negócios. A seguir, listamos cinco erros comuns que são cometidos ao abrir um restaurante e que precisam ser evitados para que o empreendimento possa perenizar.

1)    Não ter visão do todo

Antes de mais nada, é preciso fazer um planejamento de tudo o que é necessário para que o estabelecimento funcione. O ponto de partida é fazer a modelagem e o plano de negócios.

É importante definir qual a proposta do negócio, se o local é adequado, dimensionar e preparar a equipe, identificar fornecedores essenciais, pensar na comunicação e lançamento do estabelecimento.

“Um restaurante é mais do que a comida que serve. É preciso entender se tem gente disposta a comprar o pacote de serviços que você vai oferecer”, afirma Rafael Cunha.

2)    Desprezar os números

O sócio da Galunion destaca que os números são a base do negócio e que é fundamental saber gerenciar a rotina. “Muitas vezes o dono é um faz-tudo e não entende da gestão do negócio. É preciso ser excelente com números e isso é raro até em grandes redes.”

Nesse item, ele destaca a importância de saber gerenciar a rotina, fazendo a gestão de estoques, sabendo precificar e controlar os custos. “Custo não é preço. Os valores a serem cobrados devem levar em conta todos os custos, considerando as perdas e o que se gasta para manter a operação.

3)    Falta de clareza do conceito

Saber quem é o seu público é o ponto de partida para definir como deve ser o ambiente, o cardápio e o serviço. Também é fundamental para escolher o local onde irá abrir um restaurante.

“Um mesmo tipo de restaurante pode ter bom ou mau desempenho dependendo do lugar onde está instalado. Um bistrô com pratos mais sofisticados não vai ter sucesso ao lado de uma fábrica, por exemplo”, exemplifica Rafael Cunha.

4)    Não cuidar da formação da equipe

O sócio da Galunion afirma que o segmento de alimentação é conhecido por ter salários baixos e turnover alto. Ele argumenta que não valorizar o time é um grande erro porque os funcionários são a cara do estabelecimento. “Uma equipe bem estruturada e preparada vai cuidar melhor dos clientes.”

LEIA NO BLOG: 7 boas práticas para gerir e contratar funcionários de restaurantes e bares

5)    Escolher mal os fornecedores

A seleção dos fornecedores e prestadores de serviço é outro fator muito relevante para quem vai abrir um restaurante. E a escolha precisa ser tomada com base em critérios que vão além do preço. Pontualidade nas entregas, qualidade do produto, flexibilidade em caso de necessidade de aumentar ou diminuir volumes contratados e disponibilidade de atendimento são fatores que precisam ser considerados.

LEIA NO BLOG: 4 principais categorias de fornecedores para restaurantes

Lembre-se que um item fundamental para o funcionamento do restaurante é o gás. Nesse ponto, a Ultragaz pode ser a parceira de seu negócio. Marque uma conversa gratuita com um consultor Ultragaz e conheça os serviços e soluções oferecidos pela empresa.